O objetivo deste blog é divulgar toda a minha produção poética, sem prejuízo de continuar a ser postada também no Portal de Poesia Rodolfo Pamplona Filho (www.rodolfopamplonafilho.blogspot.com).
A diferença é que, lá, são publicados também textos alheios, em uma interação e comunhão poética, enquanto, aqui, serão divulgados somente textos poéticos (em prosa ou verso) de minha autoria, facilitando o conhecimento da minha reflexão...
Espero que gostem da iniciativa...

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Vou morrer...


Rodolfo Pamplona Filho
Vou morrer...
De saudade...
De desejo...
De vontade...
De desespero...
Dor que só um remédio cura:
o amor mais puro
e lindo do universo


Salvador, 16 de setembro de 2013.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

É melhor não irmos além disso



Rodolfo Pamplona Filho

É melhor não irmos além disso,
antes que não seja possível
manter nossa sanidade mental.

É melhor não irmos além disso,
antes que os que nos amam
machuquem-se mais do que o normal.

É melhor não irmos além disso,
antes que alguém reaja
com violência animal.

É melhor não irmos além disso,
antes que nosso sofrimento
seja maior que o habitual.

É melhor não irmos além disso,
antes que um lindo romance
vire atração fatal.

É melhor não irmos além disso,
antes que nosso amor casto
torne-se meramente carnal.

É melhor não irmos além disso,
antes que o gosto doce da sua boca
vire amargo fel e sal.

É melhor não irmos além disso,
antes que o que só nos faz bem,
de repente, nos faça só mal...

É melhor não irmos além disso,
pois continuarei te amando sempre,
independentemente de qualquer final.

É melhor não irmos além disso...
É melhor não irmos além disso...

Salvador, 04 de outubro de 2010.

terça-feira, 25 de julho de 2017

Porto Seguro



Rodolfo Pamplona Filho

Naveguei por tantos mares,
conheci muitos lugares,
mas, em seu colo, achei
o local para aportar.

Andei por muitas terras,
vivi diversas eras,
mas, em seus olhos, vi
o farol para me guiar.

A vida inteira, eu procurei
e, agora que encontrei,
poderei sempre esperar
cada vez que se afastar
e não estarei mais triste
porque sei que existe
e tenho o meu porto seguro.

No voo para Salvador, 18 de junho de 2017.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Perdão




Rodolfo Pamplona Filho

Desculpe por não ter imaginado sua dor
Desculpe por ter te causado horror
Desculpe por ter sido tão insensível
Desculpe por ter sido tão horrível
Desculpe por pensar que atos somem
Desculpe por ter sido tão homem

domingo, 23 de julho de 2017

Apenas um dia ruim




Rodolfo Pamplona Filho

Cuidado com
os dias ruins...
Não tome decisões
em dias ruins...

Por vezes, só o que
é necessário é
apenas um dia ruim

Há momentos em que
tudo é despertado por
apenas um dia ruim

Todo o amor
Toda uma vida
Tudo que se acredita
desvanece por
apenas um dia ruim

Se tudo que é sólido
desmancha no ar,
não há efetiva diferença
entre loucura e sanidade,
se você se apega à realidade
acreditando em
uma só verdade.

O que faz ser
o que você é?
O que dá sentido
ao que você faz
ou diz
ou quer fazer
ou diz que quer fazer?

apenas um dia ruim...

sábado, 22 de julho de 2017

Ao amado




Rodolfo Pamplona Filho

Quando se deseja
muito alguma coisa,
você espera o tempo que for...

Quando se descobre
a pulsão que renova a vida,
todo botão vira flor...

Você está tatuado
na minha alma
e no meu coração
Você será sempre lembrado
na minha cama
e na minha canção.

Se chuva não para lá fora,
também não cessa em meu peito
de saudade de você

Se a cidade está em chamas,
ardendo fico eu
quando penso em você

No voo para Salvador, 18 de junho de 2017.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Descobrindo e Descobrindo-se

 

Rodolfo Pamplona Filho

Ele se achava tão delicado, 
um ser sensível e feminino
Que havia esquecido 
o homem que habita em si
Ele achava que sabia 
como elas sentiam 
que nem percebeu 
o quanto eram diferentes
Quando a viu chorar,
a sua dor virou a dele
e, só então percebeu 
que seu lado feminino 
nunca será completo...
Ele é feminista, 
compreensivo, amigo
e companheiro...
mas ela é uma mulher.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Ele e Ela






Rodolfo Pamplona Filho

Ele dorme fácil e profundamente. 
Ela demora a dormir e seu sono é leve.
Ele diz que não tem ciúmes.
Ela é assumidamente ciumenta.
Ele não tem fé
Ela não acredita na existência sem.
Ele é metódico
Ela é bagunceira
Ele pensa demais
Ela é impulsiva
Ele a ensina a pensar um dia apos o outro
Ela o lembra que a vida corre rápido
Ele tem a calma que ela precisa
Ela tem a vontade de viver que ele admira
Eles torcem para times diferentes
Votam em partidos diferentes
Reagem de forma diferente ao mundo...

Aos olhares alheios, somente podem ser
apenas um belo (e heterodoxo) casal...
mas, na essência, são complementares:
Ele buscava um amor, ela também...
Um dia, seus olhares se cruzaram
e, desde então,
ele é dela e
ela é dele.

Salvador, 02 de julho de 2017.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Uma Mulher Torta






Rodolfo Pamplona Filho


Amo uma mulher torta
com olhos tortos
com dentes tortos
com pernas tortas
mas somente ela
consegue me endireitar 
e me fazer feliz

Amo uma mulher torta
que torce para o time errado
que vota no partido errado 
que sempre me entende errado
mas somente ela 
é a mulher certa 
para me fazer feliz.

Paris, 23 de junho de 2017.

terça-feira, 18 de julho de 2017

O Canto do Cisne





Rodolfo Pamplona Filho


A proximidade da despedida
faz com que a melodia
mais encantadora
seja continuamente entoada,
como a forçosamente lembrar
os momentos de fascinação
que ficaram no passado
e que nunca voltarão...
Assim, sai de cena o Cisne,
dando lugar, no palco da vida,
a quem viverá o futuro...

Madrid, 06 de outubro de 2012.